[Análise] Unlimited Love o retorno triunfal de John Frusciante!

0 0
Read Time:2 Minute, 55 Second

Uma das minhas bandas favoritas é o Red Hot Chili Peppers, aos que não sabem no dia 01 Abril (ou seja esse mês) tivemos o lançamento do novo cd da banda que marcou a volta do John Frusciante. O álbum Unlimited Love traz um pouco da nostalgia daquele funk rock que a banda fazia nos anos 80/90 e, ao mesmo tempo, revitaliza aquela energia que sentimos com o CD Californication e By The Way. Você sente uma outra pegada com a volta de John, é como se a banda voltasse a ser o que era antes, não que ela estivesse ruim, ou que estivesse perdido sua essência, mas com o outro guitarrista a banda havia mudado um pouco.

Vamos falar de algumas faixas importantes para o CD começando por Aquatic Mouth Dance, que é a faixa de número 03. Ela tem uma essência que lembra o passado, algo facilmente ouvido nos cds lançados nos anos 80 e 90, parece até algo saído do Blood Sugar Sex Magic misturado com algo que poderia fazer parte também do Stadium Arcadium, dá para sentir o passado da banda nessa música, ainda mais quando ouvimos instrumentos de sopro que também tinham bastante nos cds antigos.

Na faixa 04 (Not the One) temos uma música mais calma, similar com a fase atual da banda, só que com o John acoplando sua presença. Sinto como se isso fosse algo que seria criado após o Stadium Arcadium, sem dúvidas mais uma faixa que vale a pena ouvir.

Temos também a faixa Poster Child, que é a faixa número 05 do cd. Ela traz aquela essência antiga de Red Hot, um funk (lembrando que sempre que citar funk estamos falando do americano, James Brown e etc) com um pouco de rock, um baixo bastante presente, uma guitarra bem distorcida, uma bateria mais lenta e um vocal mais rítmico traz toda uma pegada muito similar ao que poderíamos encontrar nos cds antigos, tais como Blood Sugar Sex Magic e até Mothers Milk.

Outra faixa que quero comentar é sobre a faixa de número 10 (Whatchu Thinkin) que começa com algo mais calmo, uma guitarra bem parecida com o que poderíamos ouvir facilmente no álbum By The Way e depois passa a algo mais agitado e que parece sair do Californication misturado ao Stadium Arcadium novamente.

Bom, não irei falar de todas as boas faixas, mas irei deixar aqui a minha lista das melhores, na minha opinião. Logo abaixo está a lista das melhores faixas.

  • Aquatic Mouth Dance (Faixa 03)
  • Not The One (Faixa 04)
  • Poster Child (Faixa 05)
  • Whatchu Thinkin (Faixa 10)
  • White Braids & Pillow Chair (Faixa 12)
  • Let Em Cry (Faixa 15)
  • The Heavy Wing (Faixa 16)
  • Tangelo (Faixa 17)

Apesar de citar essas como as melhores faixas, pode ser que vocês gostem até das outras, mas pelo menos ao meu ponto de vista essas, sem dúvidas se destacam mais. O CD completo tem 17 músicas e 8 músicas de destaques, quem quiser ouvir o cd completo e tirar suas conclusões colocarei a playlist do Spotify e Youtube abaixo:

Sei que a Black Summer foi a primeira faixa a sair e é a primeira música do CD, após ouvir as outras ela fica até meio apagada, não é ruim mas as outras são melhores. E você ouviu? Gostou? Sabia que a banda ainda estava em atividade?

About Post Author

Noob Spy

Fã de Nintendo, level 33 na vida, sou podcaster, redator do site e produtor de conteúdo.
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

By Noob Spy

Fã de Nintendo, level 33 na vida, sou podcaster, redator do site e produtor de conteúdo.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

One thought on “[Análise] Unlimited Love o retorno triunfal de John Frusciante!

Comments are closed.